Pesquisa da Fecomércio MG aponta aumento significativo do índice de confiança do empresário

Os resultados mostram que o controle da pandemia, em dezembro do ano passado, e as festas de fim de ano geraram segurança e aumentaram a percepção em relação às condições econômicas

O mês de dezembro registrou um aumento considerável em relação ao Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC). É o que aponta pesquisa do setor de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, com base nos dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Comparativamente a dezembro do ano anterior, os empresários se mostraram mais otimistas. Foram 115,1 pontos contra 102,3 pontos em relação a dezembro de 2020.

O economista-chefe da Federação, Guilherme Almeida, avalia que o aumento da expectativa favorável do empresário está ligado ao crescimento das vendas relacionado diretamente com as festividades de fim de ano. “Essa influência está diretamente ligada à sazonalidade, pois as confraternizações de Natal e réveillon são o período mais importante para o varejo”, destaca.

Levando em consideração os subindicadores como o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec), com 147,8 pontos; e o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec), com 110,7 pontos; esse crescimento é ainda mais substancial se comparados a novembro de 2021, que correspondem 140,4 (p.p.) e 100,8 (p.p.) respectivamente.

O índice de expectativa aumentou, pois os empresários acreditam em um cenário mais promissor em relação à economia, como a alavancada do setor do comércio e, consequentemente, seus estabelecimentos. Já o índice de investimentos teve sua ascensão justificada pelo planejamento dos empresários para 2022. Esse indicador reflete projeções para avaliação do quadro de funcionários, planos de melhorias e a situação dos estoques das empresas.

A alta da inflação, taxas de juros elevadas e uma dinâmica lenta no mercado de trabalho são fatores que refletiram o baixo Índice de Condições Atuais do Empresário (Icaec), que encerrou o ano com 86,8 pontos. “Esses fatores são determinantes para definição dos investimentos no mercado”, justifica Almeida.

Acesse aqui, o relatório do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) – dezembro/2021

Fonte: FECOMERCIO MG

Que tipo de documento deseja enviar a protesto?