fbpx

Mercado de serviços na nuvem deve crescer 36,6% no Brasil em 2020, diz IDC

Em previsões para o setor de tecnologia, empresa de pesquisa estima ainda avanços no segmento de internet das coisas (20%) e inteligência artificial (11,5%)

O mercado de serviços na nuvem no país deve crescer 36,6% em 2020, para US$ 3,5 bilhões, estimou a empresa de pesquisa IDC. A companhia divulgou nesta quarta-feira previsões sobre o setor de tecnologia para este ano.

A adoção da nuvem privada continuará em ascensão, fazendo com que o mercado atinja US$ 1,3 bilhão neste ano, impulsionado principalmente pelas empresas de grande porte.

Os negócios com internet das coisas (IOT, na sigla em inglês) deverão somar US$ 9,9 bilhões, aumento de 20% em relação ao ano passado. A cifra inclui a contratação de hardware, software, conectividade e serviços.

Luciano Saboia, gerente de pesquisa da IDC, disse que os principais contratantes do serviço serão os setores de agronegócio, gestão pública para aplicação em projetos de cidades inteligentes e concessionárias de energia elétrica, gás ou saneamento para medições de consumo.

A contratação de softwares para análise de dados e inteligência artificial no Brasil deverão movimentar US$ 548 milhões em 2020, crescimento de 11,5% em relação ao ano passado.

Segundo Luciano Ramos, da IDC, a inteligência artificial continua sendo um tema central para a experiência dos usuários, especialmente na automação do atendimento.

A empresa estima ainda que a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor em agosto de 2020, demandará investimentos diretos de US$ 456 bilhões pelas companhias, um aumento de 9,6% em relação ao ano passado, segundo projeção da empresa de pesquisa IDC. A nova legislação foi sancionada em 2018.

Este valor inclui contratação de serviços de segurança e consultoria especializados. Mas as despesas indiretas para modernizar aplicações e serviços na nuvem podem somar gastos adicionais de US$ 968 milhões.

Fonte: Valor Econômico

Que tipo de documento deseja enviar a protesto?

A legislação atual não permite o protesto de cheques e notas promissórias de forma eletrônica, recomendamos que se direcione ao cartório de protesto de posse do documento para protestá-lo.

Para localizar um cartório acesse: https://protestomg.com.br/localize.