Diretoria da Caixa Econômica Federal visita TJMG

Possibilidade de uma futura parceria foi um dos assuntos discutidos

O superintendente administrativo adjunto do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador José Arthur Filho, recebeu nesta quinta-feira (23/9) membros da diretoria da Caixa Econômica Federal, que foram agradecer o relacionamento amistoso, construído ao longo de anos, com o Judiciário estadual mineiro.

O desembargador José Arthur Filho, que representou o presidente Gilson Soares Lemes, apresentou aos visitantes o Programa Justiça Eficiente (Projef), que tem como foco o aprimoramento dos serviços prestados pela Justiça em vários âmbitos, incluindo a solução extraprocessual de litígios e a desjudicialização.

Ele sugeriu que os protestos relacionados a dívidas de cidadãos mineiros passem a ser enviados aos cartórios do Estado, porque isso pode evitar o ajuizamento de processos e acelerar a resolução da situação por parte do cliente, sem ônus para a empresa, uma vez que não há cobrança de emolumentos no ato do protesto mas só na eventual recuperação do crédito.

Os representantes da Caixa Econômica se mostraram dispostos a avaliar a proposta, que tem o potencial de permitir uma bem-vinda aproximação institucional, abrindo ainda o canal de comunicação para novas parcerias.
Para melhor aprofundamento do assunto foi agendada nova reunião para o próximo dia 28/9 entre a Caixa Econômica Federal, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais e o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil, seção Minas Gerais (IEPTB/MG).

Participaram também do encontro o diretor-executivo de Finanças e Gestão Orçamentária do TJMG, Eduardo Codo; o secretário de Governança e Gestão Estratégica, Guilherme Augusto Mendes do Valle; e também o superintendente de rede da instituição financeira, Marcelo Angelo de Paula Bonfim; o superintendente executivo Francisco de Sales Duarte Pereira Júnior e o gerente-geral de rede, Márcio José de Carvalho Júnior.

Reunião entre desembargador e visitantes, tendo bandeiras ao fundo                                       Representantes da Caixa Econômica receberam sugestão que pode estreitar relacionamento com o TJMG (Foto: Mirna de Moura/TJMG)
Fonte: TJMG

Que tipo de documento deseja enviar a protesto?