1 O que é o protesto?
2 Como faço para protestar?
3 Quem pode protestar?
4 Em que cartório devo protestar?
5 Posso protestar pela internet?
6 Se uma parte da dívida já estiver paga, posso protestar o título mesmo assim?
7 Que documentos posso protestar?
8 Posso protestar uma nota fiscal?
9 Ouvi falar de protesto de duplicata por indicação. O que é isso?
10 Sou profissional liberal e prestei um serviço para uma pessoa que não me pagou. O Cartório de Protesto pode me ajudar nessa cobrança?
11 Como faço para protestar um cheque?
12 Existe prazo para protestar um cheque?
13 No cheque de conta conjunta, posso protestar qualquer dos titulares?
14 O cheque sustado por desacordo comercial (Alínea 21) pode ser protestado?
15 Se aluguei meu imóvel e o inquilino não me pagou o valor da nota acordada, também posso tentar receber a dívida utilizando o protesto?
16 Posso protestar uma nota promissória?
17 Se tenho uma sentença judicial, posso levá-la a protesto?
18 É possível protestar um contrato?
19 O poder público pode protestar uma certidão de dívida ativa?
20 Como protestar uma confissão de dívida?
21 Não tenho nenhum título que comprove que tenho uma dívida a receber, como posso proceder para realizar o protesto?
1 Se depois de ser protestado, o devedor me pagar, o que eu faço?
2 Se ao receber a intimação o devedor me pagar, como devo agir?
3 O que é declaração de anuência?
4 Como faço uma declaração de anuência?
1 Recebi uma intimação do cartório, o que faço?
2 Se eu receber a intimação e procurar o credor para renegociar a minha dívida, como fica o protesto?
3 Se eu receber a intimação depois de pagar o credor, como devo agir?
4 O que eu faço se foi enviado para protesto um título em meu nome, mesmo que a dívída não seja minha?
5 Como me certifico de que é o cartório mesmo que está me cobrando?
6 Quais as consequências de ter sido protestado?
7 Como saber se tenho um protesto em meu CPF ou CNPJ?
8 Como "limpar meu nome" depois de ser protestado?
9 Se eu emprestar um cheque e depois sustá-lo, ele poderá ser protestado?